Wednesday, March 15, 2006

Freud (a casa, o quarto, a cama)

Freud, num dos seus ensaios sobre o significado simbólico dos sonhos, cuja linguagem ele considera explícita, em muitos dos casos que dá como exemplo identifica a casa com a mulher. A casa representa a mulher, a dimensão do feminino, o que se compreende facilmente, recorda ele, quando nos lembrarmos de que em alemão Mulher se diz Frau, mas se diz igualmente Frauenzimmer ( Frau =mulher, Zimmer= quarto) .Ora o quarto existe numa casa e o quarto da mulher é a representação natural da casa como mulher.
Interessante é notar como a linguagem condiciona o pensamento e a interpretação que se faz, neste caso de um sonho que foi narrado por um dos pacientes de Freud.
Em português podemos encontrar um exemplo igualmente significativo: "camareira", a mulher que faz o serviço dos quartos, e por dedução , ou ampliação do sentido simbólico, o serviço da cama, pois ao arrumar o quarto arruma a cama, mas pode também deitar-se nela , e ser casa e ser quarto e ser cama, numa série de "condensação " de sentidos, o que é próprio do sonho, como Freud o define.
A língua que se aprendeu ao colo da mãe, no espaço em que se cresceu , é aquela que marcará directa ou indirectamente, consciente ou inconscientemente, a nossa reacção, seja sobre o que for ao longo da vida.
A linguagem dos sonhos é arcaica, directa, e embora não pareça, diz logo o que tem a dizer.

Sugestão de leitura: G.A.Goldschmidt, QUAND FREUD VOIT LA MER, Buchet/Chastel,1988

No comments: