Monday, February 06, 2006

Luzes do corpo

Lumières du Corps é o mais recente livro de Valère Novarina. Tal como nos outros a sua alquimia do Verbo é fulgurante e fulminante. Anti- Wittgensteiniano, defende que se deve dizer precisamente o que não se pode dizer:ce dont on ne peut parler c'est cela même qu ' il faut dire.
Traduzo um pouco, para despertar o entusiasmo:
"Coisa e Palavra. Sob cada coisa a linguagem aflui, sob cada palavra uma coisa aparece.A linguagem é como a matéria.
A linguagem é como a matéria , não é o seu reverso, o outro, o rosto, o que está em frente, mas sim o "análogo". Se olharmos para o fundo da linguagem ela é a própria coisa. Ela não passa ao lado da coisa mas vai ao mais profundo.
Descrever o modo como a ideologia numerico-maniqueana estende o seu império:ela só conta o um e o dois, atrofia todo o espaço, corta o tempo e asfixia-se."

Não estamos aqui em plena alquimia do Verbo, da sua respiração ?

1 comment:

Hotaskim said...

Excelente blogue, que merece uma leitura atenta e cuidada. Um abraço. Hotaskim