Saturday, July 12, 2008

Para a Moriae

Uma leitora pede-me algumas informações que aqui lhe deixo, completando o comentário que acrescentei ao post dsobre Marcel Robelin, artista cuja obra tem dimensão simbólica, é certo, mas nada que o aproxime de qualquer matéria ocultista mais directa.
Moriae pede-me que diga alguma coisa sobre o Tarot. 
Deixo-lhe antes indicações bibliográficas: 
Stuart R. Kaplan, Encyclopedia of Tarot, que tem uma informação muito completa sobre a história e as leituras possíveis do Tarot.
E a seguir praticar, com algum dos Tarots disponíveis.
Com o tempo chegará à conclusão de que o sentido das cartas, ou da carta, vai sendo revelado com a prática de leitura e com o tempo.
Na realidade, por muita curiosidade de antecipação que se tenha, é o tempo que nos organiza a vida e o destino. 
Já no Padre António Vieira podemos ler, no cap. I da História do Futuro que no tempo existem dois hemisférios, um (superior e visível) contendo o passado, outro ( inferior e invisível) contendo o futuro, e é "no meio de um e outro que imos vivendo, onde o passado se termina e o futuro começa". 
O que quero dizer é que nestas aventuras da alma não é tanto de adivinhação nem sequer de contemplação que se trata, mas sim de imaginação.
Sem desprimor para essa Folle du Logis, pois é da capacidade de imaginar que resulta o que tem havido de melhor e mais avançado, na arte como na ciência.
E ao menos por enquanto o exercício de imaginar é livre, e isento de imposto...

12 comments:

Sintese said...

De facto têm razão, para muitos o Taro é uma máquina de imaginar.
O que é importante é perpetuar todo o simbolismo do antigo conhecimento.
Abraço.

Moriae said...

Grata! Uma honra! Li 'a devorar' mas agora sim, vou degustar :-)

Gosto de Tarot pela reflexão, equações, enquadramentos, ... permitindo o desenvolvimento do pensamento, da imaginação e sensações, através dos símbolos, os tais arquétipos ...

Muito obrigada Yvette Centeno,
M.

Moriae said...

Yvette Centeno,

chegou hoje o 'meu' Jungian TAROT :-).

Grata,
M.

Yvette Centeno said...

boa leitura de férias...

Moriae said...

Obrigada Ivette Centeno! Boas leituras para si, sempre :)
abraço,
M.

Moriae said...

Reparei que troquei uma letra do seu nome ... aceite as minhas desculpas p.f. ...

Mais uma vez, obrigada pela atenção e simpatia.

Moriae said...

"Na realidade, por muita curiosidade de antecipação que se tenha, é o tempo que nos organiza a vida e o destino." (I.C.)

Nunca duvidei ... mas ... sei que há realidades que se misturam e daí ser possível antecipar. Ver, saber, ler, tanto faz.

Círculos que se esgotam, tal como esta 'Moriae' (só por música me saberia expressar melhor). Grata,
M.

Kleine Hexe said...

Só para dizer que admiro o seu blog.
Beijos!

Luciane Silva said...

Cheguei no teu blog, através do Franco-atirador. Estou muito feliz de ter chegado aqui! Parabéns pelos espaços que criaste! Um beijão!

Luciane Silva said...

Tive o tarô mitológico, na época que morei em Portugal. Deixei-o de presente a uma grande amiga daí. Depois, comprei o de Marselha, entretanto este não me disse nada. No mitológico, ao contrário, várias vezes interagi com os personagens das cartas em sonhos. Abraço!

Moriae said...

Tenho lido algumas coisas e observado. Hoje foi a minha primeira leitura com estas cartas. E de resto, em muito tempo, com quaisquer umas.
Já tinha saudades da reflexão, das 'sinapses', voltar a ver, separar.

Espero que esteja bem Yvette Centeno! Vou acreditar que sim.

Abraço,
Moriae

Mapas De Espelho ( Imagem Suzzan Blac) said...

Eu sempre me fixei mais nas cartas de amor ...